Entre aspas: Deixa pra próxima

quinta-feira, novembro 01, 2012

Créditos: We♥it
Tentei seguir seus conselhos lembrando do timbre da tua voz, lembrando de como você gesticulou. O silêncio dos últimos dias, a falta de felicidade tua de estar ao meu lado, tudo isso me faz tão triste. É difícil não saber como deixar o outro feliz, é como lutar no escuro, é complexo como você e eu. Me encontro em um ponto da vida que só penso em ir, não me pergunta pra onde, eu vou estar no alcance do teu olhar, mas quero virar um mistério também.

No fundo quero te deixar confuso, quero que com o mistério você tenha vontade de mim. Olha a que ponto nós chegamos! - espera que minhas lágrimas vão secar – a gente se perdeu e a gente se vê. Não te reconheço mais e sangro todos os dias, todas as horas, eu estou desmoronando e você não quer ver, você me corta ainda mais. Isso, continua a me ferir, provocar a dor em mim é uma das funções dos teus olhos.

É tão cansativo esse sentimento que custo a rotular de “amor”, mas nunca traz paz, faz tempo que não me faz voar. Ganhei um concreto no peito e só faço afundar, afundar, afundar. Queria levar você comigo, porque juramos sofrer juntos, eu sei que você não lembra. Eu sinto tanta falta, meu anjo, da serenidade do teu abraço, eu não consigo mais envolver meus braços em você sem pensar nos pontos negativos que estão nos envolvendo!

Ah, meu Deus! Que difícil, mas eu quero muito ir. Eu não tô conseguindo mais aguentar essa situação e nem vou conseguir te explicar por inteiro, não cria raiva, desejos de vingança ou, simplesmente, indiferença. O vento, por exemplo, é algo tão subjetivo, pode ser bem forte ou, de repente, nem uma brisa sequer. Assim somos você e eu, chegou a hora da cordialidade, chegou a hora de sabermos menos um do outro (se é que isto é possível), chegou a hora de recomeçar.

Sobre a autora: Uma amiga muito querida que tive a oportunidade de conhecer em 2009 ao entrar na faculdade. Seus textos são gostosos de ler, onde a maioria fala sobre o cotidiano e o amor.

Thay Batista é pernambucana nascida em janeiro de 1992. Estudante de Licenciatura em Letras pela Universidade de Pernambuco, trabalha como professora em algumas escolas do Recife. Gosta de Chico Buarque, moda e literatura. É dona do blog Estranho mas meu onde posta alguns dos seus textos, você a encontra também no facebook

*Escreve ou conhece alguém que escreve? Deixa o link do trabalho nos comentários. Assim você terá uma chance de aparecer por aqui. Lembrando que esta tag é apenas uma forma de divulgar o trabalho de alguns escritores.

Você também vai gostar

2 Comentários

  1. Oie! Te indiquei para responder o Meme - 11 coisas sobre mim!
    http://www.sheandsally.com/2012/11/meme-11-coisas-sobre-mim.html
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  2. Eu escrevo bastante textos e posto no meu blog.
    Esse é o link de um dos meus textos...
    http://moments-of-girl.blogspot.com.br/2012/11/nao-aguento-mas-creio.html

    ResponderExcluir

Seguidores