O par perfeito

terça-feira, novembro 19, 2013

Imagem: weheartit
As vezes demoramos muito para finalmente acharmos "a metade da nossa laranja". Algumas pessoas passam anos, já outras possuem uma sorte tão grande que rapidamente a encontram. Você conhece alguém e percebe que tudo com ela é perfeito, que vocês se encaixam como duas peças de quebra cabeças, que tudo com a tal pessoa fica mais legal, tem mais sentido. Os gostos musicais são parecidos mas os argumentos, "ah, os argumentos!", tão diferentes que sempre agitavam as manhãs em meio a leitura do jornal.  

Quando você encontra essa pessoa, você não quer mais deixa-la ir, tem medo de perde-la, vem aquele sentimento de não querer mais ninguém, que vocês são perfeitos juntos e que você só se encaixa com ela. É, fica complicado de achar alguém que venha à substituir, que faça você sentir as mesmas emoções que sentia antes.

Mas então, por alguma razão ela vai embora e você fica só. Aconteceu tão rápido, que nem deu tempo de se preparar, de ter aquele tempo de adaptação. O que antes faziam juntos com ar de graça, agora não tem o mínimo sentido. É como se do colorido tudo virasse cinza. Para tentar sair disso, você passa a procurar em outros rostos, algum traço que te faça sentir bem, que te lembre alguém. Que te lembre ele. Você vai tentando, vai testando cada um que chega a sua frente e vai percebendo que os gostos e os argumentos não se batem, as manias que eles possuem te irritam, e que apesar de tantas tentativas tu finalmente percebe que eles não se encaixam. Ninguém além dele se encaixa contigo.

É complicado. Essa procura acaba virando parte do dia a dia, às vezes chegando a ser involuntário. Mas com o tempo, tu vai descobrindo que "o par perfeito", aquele que se encaixa perfeitamente contigo, não vai aparecer assim tão rápido e fácil. Não é assim. Tu não pode procurar, tem que deixa-lo vim por conta própria e isso demora. Bom, pode ser que não demore tanto, nunca se sabe.

Mas enquanto ele não vem, você tem a chance de aproveitar a vida, de viver sem medo, de sentir sensações novas. E quando ele aparecer, ai sim, é a hora de segurar a oportunidade e ser mais feliz ainda. Porque isso de viver a ilusão da procura da pessoa perfeita, não é vida. Vida é o que a gente sente agora, são as novas sensações, as novas descobertas.

Você também vai gostar

0 Comentários

Seguidores