Vai comer Camilla!

by - domingo, outubro 17, 2021



"Você está tão magra", "Come alguma coisa", "Meu Deus, estou vendo suas vértebras!", "Só tem pele e osso." "Vai comer Camilla". Talvez você reconheça alguma dessas frases. Essas são algumas das várias frases que costumo ouvir de amigos, conhecidos e familiares há alguns anos e ultimamente com bem mais frequência; e para te ser bem sincera, isso me incomoda demais. 

Sofro o famoso efeito sanfona, algo super comum entre mulheres e homens. Geralmente meu estado de magreza ocorre por conta da minha rotina corrida, estresse e em alguns casos, questões emocionais. Há aquelas vezes que realmente fecho a boca e pronto, quero emagrecer! Mas essa parte é bem rara...

Quando voltei para casa pesava 54 kg, quase bem distribuídos (minha genética faz ter um acumulo no abdômen), estava com o rosto, pele, quadril e mais um monte de coisas bem "legais", digamos assim. Elogios? Eram bem frequentes e minha autoestima estava em seu ápice. Mas até aquele momento, minhas aulas não tinham começado. O que também não é uma desculpa. ok?

Sete meses depois, agora peso 48 kg e varia para mais ou para menos... Foi a rotina? Foi. Foi estresse? Sim. Teve com algo emocional? Também. Mas o que eu posso fazer? Não sinto fome e quando sinto como apenas o necessário. Confesso que minha rotina alimentar mudou muito, eu tinha um tipo durante o intercâmbio e depois que voltei tenho outra, e claro que a questão cultural influenciou muito, mas sim, eu poderia ter mantido o peso.

Quando o peso está bem distribuído e você tem mais massa magra do que gorda, tudo bem! Mas eu estava com muita gordura acumulada e apesar de ter me deixado com um corpo razoavelmente confortável, eu não me sentia satisfeita.

Não direi que perdi 6 kg porque queria ficar magérrima. Não, perdi por questões emocionais. E as pessoas deveriam entender que existem vários fatores que podem levar uma pessoa perder peso de uma hora para outra. Parem de cobrar, parem de comentar sobre o peso alheio, ninguém sabe a verdade. A minha verdade. 

Escrito em 23/02/2016. 

You May Also Like

0 Comentários