Surpresa da noite

by - quarta-feira, dezembro 02, 2015


Já era tarde da noite quando voltávamos para casa, o relógio no carro marcava onze horas. Estava cansada, o dia tinha sido tão cheio e corrido, que involuntariamente estava dando pequenos cochilos durante a trajetória, mas sempre despertava para ver se faltava muito para chegar em casa. Ele segurava minha mão com carinho, enquanto que com a outra mão segurava o volante. Tínhamos tido uma noite tão agradável juntos. Estávamos tão felizes. 

Em uma das vezes que despertei, ele me falou que tinha uma surpresa para mim. Não conseguia imaginar que tipo de surpresa ele poderia me fazer àquela hora da noite, já eram mais de onze horas, o que poderia estar aberto, se não uma farmácia ou posto de gasolina. Fiquei curiosa e insisti que me desse mais detalhes, mas sempre recebia um "calma, você vai ver", e ele segurava ainda mais forte minha mão.

Já era quase meia noite e meu coração estava a mil, junto com meus pensamentos que não paravam de tentar imaginar o que seria, já não tinha mais sono. De repente percebi que a rota de casa já não era aquela, estávamos indo para um local bem mais arborizado do que o normal, já não se via as luzes da cidade e quase não se via casas. Foi então que percebi que estávamos numa zona rural, bem distante da nossa rota habitual, bem distante de casa. A estrada já era de barro, tínhamos deixado o asfalto já fazia algum tempo e não eu havia percebido.

Estava nervosa e preocupada, afinal, um lugar tão estranho e escuro, sabe-se lá o que poderia aparecer de repente no meio da estrada. Sinceramente, odeio andar em estradas escuras tarde da noite, principalmente quando não conheço o local, me vem logo aqueles filmes de terror em mente, com aquelas pessoas de mascaras e serras elétricas correndo atrás de você. Sim, tenho uma imaginação bem fértil.

Após uns cinco minutos dirigindo por aquela estrada deserta, finalmente consegui ver uma placa  que dizia "Reserva Nacional". Estávamos no meio do nada literalmente. Chegamos a um pequeno estacionamento, ele manobrou o carro e parou no meio do terreno. Foi quando olhou para mim e disse: "Lembra que você gostaria de ver as estrelas?" Quando ele disse aquelas palavras eu não pude acreditar, aquilo estava na minha lista de desejos! Não conseguia parar de sorrir.

Ficamos olhando as estrelas por longas duas horas, o céu estava lindo cheio de estrelas, algumas tão juntas que faziam um caminho meio leitoso, a noite não poderia terminar da melhor forma! E foi assim que ele realizou um dos meus desejos mais românticos, ganhando mais um pedacinho do meu coração.

You May Also Like

0 Comentários